Como Durar Mais Tempo Na Cama – Tratamento Ejaculação Precoce

Diariamente muitos homens ficam procurando informações sobre como durar mais tempo na cama e em vez de se focarem em soluções comprovadas e a aprenderem sobre como durar mais, recorrem infelizmente a produtos não comprovados de sites que apenas tentam fazer uma venda.

Tratamento Ejaculação Precoce

Talvez você seja um desses homens e pretenda durar mais tempo no sexo porque esta insatisfeito com seu desempenho sexual ou talvez esteja preocupado que sua parceira não esteja satisfeita e queira durar mais tempo por ela. Quaisquer que sejam suas razões, existem muitas soluções comprovadas que o podem ajudar, como: exercícios pélvicos, terapias hormonais, psicoterapia, medicamentos prescritos e muito mais.

Se você não dura o tempo que gostava de durar, pode estar lidando com ejaculação precoce. Esse problema ocorre quando você atinge o orgasmo e ejacula muito rapidamente, sem controle. Resumidamente, a ejaculação ocorre sem você conseguir controlar isso [1]. Isso leva você a perguntar: “Como posso durar mais tempo na cama?”.

É de relembrar que a quantidade de tempo que um homem demora a ejacular pode variar. O tempo que você dura apenas é um problema se estiver incomodando você ou sua parceira. Se vocês dois estão felizes com sua vida sexual, não há necessidade de mudar. Contudo, se algo está incomodando um de vocês, pode afetar negativamente o seu relacionamento [2].Quando isso se torna um problema, é hora de procurar ajuda e aprender a durar mais tempo. Mas você precisa ter certeza de escolher soluções comprovadas que são seguras e eficazes.

Tipos de Ejaculação Precoce

A ejaculação precoce (EP) ocorre quando você ejacula antes que você deseje. No entanto, existem dois tipos diferentes de ejaculação precoce: a ejaculação precoce primária e a ejaculação precoce secundária.

Ejaculação Precoce Primária

A ejaculação precoce primária (ou EP) é definida como a ejaculação que ocorre sempre ou quase sempre antes da penetração ou em cerca de um minuto após a penetração e a incapacidade de interromper a ejaculação durante todas ou quase todas as penetrações vaginais [3].

Ejaculação Precoce Secundária

A ejaculação precoce (EP) secundária ocorre quando um homem desenvolve o problema da ejaculação precoce em algum momento da vida, tendo anteriormente tido experiências normais de ejaculação [4]. Estudos mostram que homens com ejaculação precoce secundária são geralmente mais velhos, têm maior probabilidade de ter problemas com disfunção erétil, geralmente apresentam fatores de risco cardiovascular e geralmente duram mais que os homens com ejaculação precoce primária [5].

Causas da Ejaculação Precoce

A causa exata da ejaculação precoce ainda não foi identificada [6]. No entanto, existem muitos fatores diferentes que podem causar EP. É importante entender a causa raiz da sua EP para determinar a solução ou as soluções mais eficazes para durar mais tempo.

Ansiedade de Desempenho

Muitos dos fatores para EP são psicológicos, e a ansiedade no desempenho é um fator psicológico que pode contribuir para a EP. Preocupar-se com o fraco desempenho sexual pode piorar o problema, resultando em diminuição da função sexual. A ansiedade de desempenho geralmente tem uma relação recíproca com a EP. A ansiedade de desempenho pode resultar em problemas com a ejaculação precoce e, em seguida, a ejaculação precoce apenas aumenta a ansiedade de desempenho [7]. Isso resulta em um ciclo vicioso e pode levar você a se sentir frustrado com a forma como a EP afeta a intimidade com sua parceira e seus relacionamentos sexuais [8].

Questões Culturais

Infelizmente, algumas culturas e sistemas de crenças têm ideias distorcidas sobre a sexualidade que são estabelecidas na infância. As experiências sexuais, tanto a masturbação quanto a relação sexual, podem ser retratadas como vergonhosas, inapropriadas ou como algo que não deve ser apreciado. Esses problemas estabelecidos na infância podem resultar em disfunção sexual, incluindo ejaculação precoce [4].

Estresse e Ansiedade

Tanto o estresse quanto a ansiedade podem causar EP. Estudos mostram uma ligação entre ansiedade e a ejaculação precoce. Para homens que passaram por estresse extremo, a disfunção sexual, incluindo a PE, é um problema muito comum [9].

Depressão

Estudos também descobriram uma relação entre depressão e ejaculação precoce. Existe de verdade uma associação significativa entre depressão e EP, e a prevenção e o tratamento da depressão podem reduzir significativamente o risco de EP. Se você está lidando com depressão e deseja durar mais tempo, o tratamento da depressão pode melhorar os problemas com EP, por isso, não deixe de falar com seu médico se você acha que pode estar lidando com depressão [14].

Problemas com Auto Estima (Imagem Corporal)

Embora os problemas de auto estima sejam frequentemente considerados “problemas de mulheres”, tanto a indústria do cinema quanto a indústria pornográfica ajudaram a criar problemas de imagem corporal para os homens. Juntamente com a sensação de que devem ser magros e musculosos, os homens geralmente lidam muito com questões sobre o tamanho do pênis. Embora essas questões de imagem corporal tenham sido algo com que os homens se preocuparam ao longo da história, a indústria da pornografia criou uma “foto mental” de um homem com um pênis de vinte e um centímetros e que pode se envolver em atividades sexuais por 30 minutos e ter uma ejaculação incrível, deixando muitos homens se sentindo inseguros sobre seu corpo, seus órgãos genitais e sua capacidade de desempenho [15]. Infelizmente, esses problemas de imagem corporal geralmente contribuem para problemas com EP e outros tipos de disfunção sexual.

Problemas de Saúde

Em muitos casos, os problemas de saúde podem ser a causa da EP, e esses problemas de saúde precisarão ser resolvidos se você quiser durar mais. Alguns dos problemas de saúde que podem causar ejaculação precoce são:

  • Diabetes;
  • Níveis Hormonais Desequilibrados;
  • Prostatite Crônica;
  • Hipertireoidismo e Hipotireoidismo;

Existem outras, mas essas quatro são as mais comuns quando falamos de ejaculação rápida.

Disfunção Erétil

Muitas vezes há um vínculo entre disfunção erétil e ejaculação precoce. Se a disfunção erétil deixa você ansioso para conseguir e manter uma ereção dura o suficiente para a relação sexual, isso pode levar você a formar um padrão de pressa para ejacular antes de perder a ereção, seja consciente ou inconsciente [6]. Com o tempo, isso pode se transformar em um padrão de EP que pode ser difícil de mudar [22].

Problemas no Relacionamento

Problemas no relacionamento ou até na vida, são um dos fatores psicológicos conhecidos por causar problemas com a EP nos homens [23]. Em alguns casos, pode ser a ansiedade sobre o relacionamento ou a raiva em relação ao parceiro que resulta em diminuição da função sexual e problemas como EP [7]. Outros estudos descobriram que alguns homens acham que há uma discrepância entre sua própria experiência sexual e a experiência sexual mais extensa de sua parceira, e isso cria sentimentos de insegurança e ansiedade que podem contribuir para a EP [24].

Hábitos Criados na Infância

A EP é geralmente criada por maus hábitos durante a juventude de um homem [25]. Quase todos os homens quando eram jovens apressavam a masturbação para obterem o orgasmo. Outros homens tiveram experiências sexuais precoces quando estavam com pressa e nervosos, como sexo em um carro ou sexo com seus pais em casa, enquanto tentavam evitar serem apanhados. E isso tudo pode levar os homens a aprenderem inconscientemente a associar sexo a desconforto e velocidade, resultando em uma vida inteira de EP [7].

Hipersensibilidade do Pênis

Muitos homens sofrem de hipersensibilidade geralmente na cabeça do pênis, se você tiver hipersensibilidade nesse ponto, pode resultar em ejaculação precoce [26]. Um estudo também mostrou que homens com EP ao longo da vida geralmente apresentam hipersensibilidade peniana, o que resulta na incapacidade de durar muito tempo após a penetração vaginal [27].

Soluções para Ejaculação Precoce: Dicas para Durar mais no Sexo

Se você está lidando com a ejaculação precoce, existem soluções que podem ajudá-lo a durar mais tempo. Felizmente, você não está fadado a lidar com esse problema para sempre. A solução certa para você dependerá das causas específicas do seu EP. Em muitos casos, uma combinação dessas soluções fornecerá os melhores resultados. Conversar com seu médico sobre o problema pode ajudá-lo a determinar quais dessas soluções o ajudarão a conseguir sexo mais satisfatório com sua parceira.

1 – Fale com sua Parceira

Uma das melhores coisas que você pode fazer se estiver lidando com o EP é se comunicar com sua parceira. A comunicação aberta pode reduzir a ansiedade que ambos sentem, resultando em experiências mais satisfatórias no quarto. Alguns estudos descobriram que a EP impede os homens de alcançarem intimidade completa em seus relacionamentos, mesmo que seus parceiros estivessem realmente satisfeitos com a relação sexual [28].

Sua conversa pode ser tão simples quanto explicar que você prefere uma determinada posição porque pode durar mais tempo.

O que você acha que é um grande negócio pode não ser um problema para a sua parceira. Ela pode estar completamente feliz com sua vida sexual, mas se você não se comunicar com sua parceira, isso se tornará um problema intransponível em sua própria cabeça. Isso não apenas piora o problema, mas pode ser devastador para o seu relacionamento.

2 – Use Camisinha

Muitos homens relatam que a diminuição da sensibilidade peniana é uma desvantagem do uso de camisinha durante a relação sexual. No entanto, para homens preocupados com a ejaculação rápida, a diminuição da sensibilidade peniana pode realmente ser um benefício. Se o aumento da sensibilidade é um problema para você e causa EP, usar camisinha pode ajudá-lo a prolongar a atividade sexual.

3 – Soluções Farmacêuticas

Só recomendo você usar as soluções farmacêuticas após uma conversa com seu médico.

Tratamento diário com ISRS – Inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS), como fluoxetina, paroxetina e sertralina, são frequentemente usados como tratamento para EP [31]. O tratamento diário com ISRS pode ser uma opção e geralmente leva cerca de quatro semanas para se obter o máximo de resultados [32]. Alguns homens relatam efeitos adversos, como fadiga, transpiração e náusea leve, mas geralmente desaparecem após algumas semanas [33].

Tratamento sob demanda com ISRS – O tratamento sob demanda com ISRS também é uma opção farmacêutica e, nesse caso, os medicamentos são tomados 4-6 horas antes da relação sexual. No entanto, não é tão eficaz quanto o tratamento diário [33].

Antidepressivos Tricíclicos – Os ensaios clínicos de antidepressivos tricíclicos, especificamente a clomipramina, demonstraram ser eficazes no tratamento da EP [34]. No entanto, efeitos colaterais como tontura, fadiga, boca seca e sonolência geralmente levam os homens a interromper essa terapia [35].

Sildenafil (Viagra) – Embora o sildenafil, mais conhecido pelo nome comercial Viagra, seja geralmente usado para tratar a disfunção erétil, ele foi considerado um tratamento eficaz para a EP, principalmente naqueles que lidam com com EP e disfunção erétil em simultâneo. Isso responde à pergunta “O Viagra faz você durar mais?”.

Tramadol – O tramadol também foi estudado como uma terapia farmacêutica para EP, e vários estudos mostraram doses variadas de terapia sob demanda ou diária de tramadol como um tratamento eficaz para EP [37]. Quando comparada a outros tratamentos parecidos, analises mostraram que o tramadol é uma opção eficaz. No entanto, embora o tramadol possa ser um um bom tratamento para a EP, deve-se notar que existe um risco de dependência e o tramadol não deve ser combinado com ISRS, de acordo com relatos.

4 – Cremes Retardantes

Uma das soluções mais simples para a EP é usar cremes retardantes que dessensibilizam temporariamente a cabeça do pênis [26]. Essa opção é fácil de usar, eficaz e pode ser usada rapidamente antes da relação sexual, permitindo sexo espontâneo. Uma revisão sistemática mostrou que o uso de agentes anestésicos para EP é moderadamente eficaz e é bem tolerado pelos pacientes.

Embora estes cremes não possuam efeitos colaterais graves, é de observar que se um preservativo não for usado, é possível que o anestésico seja transferido para a parede vaginal da sua parceira, o que pode resultar em dormência vaginal [31]. A dormência vaginal resultante pode dificultar ou impossibilitar o orgasmo feminino.

5 – Masturbação

De acordo com estudos, as técnicas de masturbação podem ser usadas para ajudá-lo a obter controle sobre a EP e durar mais tempo [41]. Quatro etapas diferentes são descritas para ajudar os homens a aprender a adiar o orgasmo:

Etapa 1 – Masturbação sem lubrificação – comece se masturbando sem lubrificação e, quando sentir que está perto da ejaculação, pare. Aguarde até que as sensações diminuam e elas sejam retomadas. Repita várias vezes. Finalmente, permita-se ejacular enquanto se concentra nas sensações. Faça isso várias vezes por semana.

Etapa 2 – Alterando o tipo ou a quantidade de estímulo durante a masturbação – Comece a alterar o tipo ou a quantidade de estímulo que você usa enquanto se masturba em vez de parar. Quando você estiver perto da ejaculação, altere o tipo de estimulação. Mantenha a excitação alta, mas concentre-se no controle. Repita esse ciclo várias vezes por semana.

Etapa 3 – Adicionando lubrificação à masturbação – Comece a adicionar lubrificação, o que aumentará as sensações. Repita as duas etapas anteriores com lubrificação para obter mais confiança.

Etapa 4 – Progredir na relação sexual com um parceiro – Use os mesmos princípios que você já desenvolveu nas etapas anteriores, mantendo-se ciente das sensações que informam que você está perto da ejaculação. Aguarde que as sensações diminuam ou alterem a estimulação. Isso pode significar mudar para um impulso mais lento. Continue devagar e repita esse processo antes de se permitir ejacular.

O método acima pode ajudá-lo a durar naturalmente mais tempo na cama. Para alguns homens, masturbar-se antes de ter relações sexuais também pode facilitar a duração de mais tempo.

6 – Técnica “Parar e Começar” e o método “Apertar”

Dois dos tratamentos mais antigos para EP incluem o método “parar e começar” e o método “apertar”. Ambos os métodos envolvem levar-se à beira do orgasmo e depois recuar e parar antes do orgasmo. O método “parar e começar” envolve estimular sexualmente o homem até que ele esteja perto da ejaculação, interrompendo a estimulação e reiniciando após 30 segundos. Isso pode ser repetido até que você esteja pronto para ejacular.

O método “apertar” é muito semelhante e envolve estimulação sexual até você estar prestes a ejacular. Nesse ponto, você ou sua parceira apertam suavemente a ponta do pênis até que a estimulação sexual é interrompida. Em seguida, a estimulação sexual é retomada. Isso pode ser repetido até que você esteja pronto para o orgasmo.

7 – Psicoterapia

A psicoterapia e o aconselhamento combinam abordagens psicodinâmicas, cognitivas e comportamentais para oferecer uma solução para a EP, e os principais princípios desse tipo de tratamento incluem aprender a controlar a ejaculação e gerenciar e resolver o efeito de bola de neve que a EP pode ter sobre você, sua parceira e seu relacionamento. Em muitos casos, esses efeitos da bola de neve podem incluir desenvolvimento de menor auto-estima, ansiedade de desempenho, evitar atividades sexuais e uma diminuição na qualidade do seu relacionamento [23].

Infelizmente, as evidências sobre a eficácia da psicoterapia e do aconselhamento para o tratamento da EP são inconsistentes e fracas. Alguns estudos randomizados controlados de psicoterapia para EP relataram uma melhora na capacidade dos homens de durar mais tempo, embora esses estudos tenham sido pequenos [43]. Embora esses estudos sejam pequenos e as evidências sejam inconsistentes, a psicoterapia ainda pode valer a pena, especialmente quando combinada com outros tratamentos.

8 – Exercícios Pélvicos (KEGEL)

Se a sua meta é durar mais tempo, fortalecer o músculo pélvico com exercícios kegel é outra solução potencial a ser considerada pela EP. Um estudo levou 40 homens que tiveram a ejaculação precoce ao longo da vida, submetendo-os a um programa de reabilitação muscular do músculo pélvico de 12 semanas. Os resultados foram bastante promissores, com 82,5% dos pacientes ganhando maior controle sobre o reflexo ejaculatório. Com esses resultados, essa terapia está sendo proposta como uma nova opção terapêutica para o tratamento da EP [45].

9 – Exercícios Respiratórios e Yoga

Há uma série de evidências para mostrar que métodos naturais, como exercícios respiratórios e yoga, podem ser úteis no tratamento da ejaculação precoce. Em um pequeno estudo, depois de praticar yoga por apenas 21 dias, uma pequena percentagem melhorou seu controle sobre a ejaculação [46]. Outro estudo comparativo comparou o uso de yoga contra fluoxetina para PE e todos os pacientes no estudo observaram uma melhora significativa no PE com yoga, mostrando que é uma solução não farmacológica viável, eficaz e segura [47].

Outra pesquisa indicou que a terapia de alongamento combinada com exercícios respiratórios pode aumentar a satisfação sexual em homens, e é hipotético que isso seja feito aumentando a auto-estima e reduzindo o sofrimento psicológico [48].

10 – Circuncisão

Embora possa parecer uma solução radical, a circuncisão pode ser um tratamento viável para a EP. A circuncisão dessensibiliza o pênis, mas a circuncisão incompleta que deixa para trás restos de prepúcio pode realmente resultar em ejaculação precoce. Alguns homens podem achar que remover os restos de prepúcio deixados para trás na circuncisão inicial pode aumentar o tempo de ejaculação e melhorar a satisfação sexual em homens [50]. No entanto, nunca é usado como a primeira escolha de tratamento para PE. A sensibilidade reduzida vinda circuncisão nem sempre é considerada positiva.

Aviso: Pílulas “Mágicas”, Remédios e Ervas podem não ser seguros

Embora existam muitas soluções eficazes e comprovadas que podem ajudá-lo a descobrir como durar mais, também existem muitos “remédios” que você deve evitar. Por exemplo, tudo o que você precisa fazer é navegar na Internet e você verá anúncios de pílulas “mágicas” que fixarão sua vida sexual. Como muitos homens querem durar mais, eles tomam uma solução rápida, como uma pílula sem receita, porque não querem conversar com sua parceira ou médico sobre o problema.

Infelizmente, esses remédios de venda livre sem receita médica vêm com algumas grandes desvantagens. Primeiro, é difícil saber sua composição farmacológica exata e se eles apresentam efeitos colaterais potenciais. Como você não sabe as dosagens e o conteúdo exato dessas pílulas e remédios à base de plantas, é difícil saber quais opções são realmente seguras. Existe um sério risco de interações medicamentosas ou efeitos colaterais que podem afetar negativamente sua saúde.

Não deixe o problema tomar conta da sua cabeça

Se você pensa constantemente que não tem controle suficiente sobre a ejaculação, pode criar pensamentos perturbadores em sua mente a tal ponto que se torne um ciclo e interfira na sua satisfação sexual. Mais uma vez, é uma boa ideia conversar com sua parceira sobre o problema. Depois de conversar com sua parceira, você poderá descobrir que o problema está apenas na sua cabeça.

Mesmo que você sofra realmente de ejaculação precoce, você já sabe que existem tratamentos eficazes. Além disso, não pense apenas em sexo como apenas a penetração sexual…O sexo oral por exemplo, também faz parte do sexo, se você se sente pressionado enquanto faz o tratamento da EP, aprenda a como dar orgasmos a sua parceira de outra forma, assim você sentirá muito menos pressão.

Perguntas Frequentes sobre Ejaculação Precoce

1- Tenho EP se ejaculo rápido de vez em quando

Se a ejaculação precoce só acontece de tempos em tempos, geralmente não há necessidade de você se preocupar. Para que o EP seja um problema significativo, você precisa atender a vários critérios, incluindo:

  • Você não é capaz de atrasar a ejaculação o tempo todo ou quase o tempo todo quando você tem relações sexuais;;
  • A ejaculação ocorre sempre ou quase sempre dentro de um minuto após a penetração vaginal ou mais rápido;
  • Você se sente angustiado ou frustrado a ponto de começar a evitar a intimidade sexual;

2 – Quão comum é a ejaculação rápida?

Estudos mostram que 20 a 30% dos homens em todo o mundo são afetados pela ejaculação precoce.

3 – Devo conversar com o meu médico?

Você deve conversar com seu médico se achar que está lidando com EP. Na verdade, é uma boa ideia discutir seus sintomas com um urologista especializado nesses tipos de problemas. Visitas regulares a um urologista ou, pelo menos, solicitando uma indicação a um urologista do seu médico de cuidados primários, se você acha que está tendo problemas, pode garantir que você encontre problemas enquanto eles são mais fáceis de tratar. Um urologista pode ajudar a determinar se a EP está relacionada a outro problema médico e, se não, pode orientá-lo sobre as melhores maneiras de lidar com ela e durar mais tempo.

4 – Irei durar mais quando envelhecer?

Para alguns homens, a EP é um problema ao longo da vida. No entanto, alguns estudos descobriram que homens com EP são frequentemente mais jovens, e depois de se ajustarem a problemas com disfunção erétil, o risco de EP diminui significativamente com a idade.

5 – A EP pode ter efeitos a longo prazo na minha saúde?

Embora a ejaculação precoce possa não ter efeitos a longo prazo em sua saúde, ela pode ser um indicador de outros problemas de saúde, e é por isso que é importante conversar com seu médico. Pode ser indicativo de problemas psicológicos como depressão, que são condições que precisam de tratamento. A EP também pode ter um efeito a longo prazo no seu relacionamento, por isso é importante conversar com sua parceira e seu médico em vez de ignorar o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *